15: 20.Jun.2016

O dia hoje começou às 08:00 horas com a Vera a acordar com 35 de glicémia, bastante agressiva e completamente descontrolada. Depois de passada a crise, a Vera ficou em casa para me ajudar a desmantelar o quarto porque sozinho já não o conseguiria fazer e o esforço foram enormes porque já não tenho forças para trabalhos desta natureza.

Tinha telefonado na sexta-feira a uma Loja Solidária (Betel) para marcar a recolha da mobília de quarto, ficou agendado para as 11:00 horas de hoje, mas dado que a médica e enfermeira vinham de manhã, telefonei para eles a pedir para virem um pouco mais tarde dado que a Tina tinha de ser tratada e observada na cama.

Parecendo que eram eles que estavam a fazer um enorme favor dada a fraca humildade e enorme arrogância demonstrada no trato, informaram-me que tinham atrasado uma entrega de manhã, de tarde tinham uma mudança para fazer e já não poderiam vir cá hoje recolher a mobília (doada).

Como não sou de tretas e já constatei que ser bonzinho não ajuda absolutamente nada, telefonei para a Câmara Municipal de Lisboa, pedi o levantamento dos objectos, disseram-me para os colocar na rua depois das 20:00 horas mas como aqui os passeios são parques de estacionamento privativos dos lordes cá do sítio, o espaço é sempre zero. Assim, eu e a Vera começámos a carregar com a tralha para a rua dado que existia um “buraco” disponível à nossa porta e passada nem uma hora, já lá não estava nada!

Estamos completamente derreados mas ainda falta vir a cama e o colchão para acabarmos a nova arrumação do quarto. Entretanto, a Vera pediu à médica uma semana de apoio à família (sem vencimento) e fomos informados que a Tina terá de ser operada à úlcera que tem na anca para que o osso não saia dado o estado de necrose em que a zona circundante já se encontra. Mais outro problema a juntar a tantos outros…

Entretanto a Tina está a não querer alimentar-se e a médica falou na eventual hipótese de lhe colocar uma sonda. Veremos o desenrolar dos próximos capítulos.

Mais tarde, quando tivermos a disposição final do quarto, colocarei aqui as imagens.

17:00 horas, chegou a cama da Tina mais o colchão viscoelástico, que já foi montada pelos técnicos da empresa e a funcionar (parte eléctrica do comando manual). Tem elevação do tronco e das pernas (duas secções).

Por cima do viscoelástico foi colocado o colchão pneumático com compressor, mesmo à medida e a Tina já se encontra a descansar mais confortável e adaptada às suas maleitas. Não sei se por obra do ruído do aspirador (limpezas), se eu e a Vera estarmos sempre a falar, a Tina está um pouco agitada.

Esta foi a cama e o colchão que a irmã Esmeralda negou dar ajuda através dos restantes irmãos da Tina e da sua filha Isabel que nem se dignou responder ao meu segundo e-mail a saber se tinha entregue o primeiro e-mail à mãe… E anda esta gente a invocar Deus (o delas), orações & companhia… Beatas de merda!

A primeira refeição da Tina na cama:

0-assinatura

21.Out.2017

21.Out.2017

2 dias ago cuidador cuidador
Dia de visita à campa da nossa querida Tina. Mais 3 florzinhas vermelhas a juntar às que lá estavam…
Read More
2 dias ago21.Out.2017
18.Jul.2016-18.Out.2017

18.Jul.2016-18.Out.2017

6 dias ago cuidador cuidador
Há 15 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vive…
Read More
6 dias ago18.Jul.2016-18.Out.2017
14.Out.2017

14.Out.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Visita semanal à campa da nossa querida Tina, com florzinhas azuis e brancas.…
Read More
1 semana ago14.Out.2017
07.Out.2017

07.Out.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Antes da visita semanal à campa da Tina, encontrei uma antiga amiga dela, conhecidas de décadas e qu…
Read More
2 semanas ago07.Out.2017
01.Out.2017

01.Out.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
A nossa visita de hoje, dado que ontem não existiu disposição da minha parte. Acontece e há dias ass…
Read More
3 semanas ago01.Out.2017

[powr-hit-counter id=6e480216_1488657935622]

14: 19.Jun.2016

Ontem, eu e a Vera, estivemos a fazer uma “limpeza” ao meu quarto a fim de preparar a vinda amanhã da nova cama para a Tina e a saída da mobília de quarto conforme já aqui mencionei anteriormente.

Mesmo com o novo colchão pneumático, a Tina está a ganhar novas escaras como as que mostram as imagens a seguir e que hoje “descobrimos” ao fazer-lhe a higiene diária. Não sei onde isto irá parar, a continuar desta forma, mas o dinheiro dos impostos não é para a saúde dos pobres mas para continuar a alimentar a corrupção dos banqueiros, da banca & associados…

0-assinatura

21.Out.2017

21.Out.2017

2 dias ago cuidador cuidador
Dia de visita à campa da nossa querida Tina. Mais 3 florzinhas vermelhas a juntar às que lá estavam…
Read More
2 dias ago21.Out.2017
18.Jul.2016-18.Out.2017

18.Jul.2016-18.Out.2017

6 dias ago cuidador cuidador
Há 15 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vive…
Read More
6 dias ago18.Jul.2016-18.Out.2017
14.Out.2017

14.Out.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Visita semanal à campa da nossa querida Tina, com florzinhas azuis e brancas.…
Read More
1 semana ago14.Out.2017
07.Out.2017

07.Out.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Antes da visita semanal à campa da Tina, encontrei uma antiga amiga dela, conhecidas de décadas e qu…
Read More
2 semanas ago07.Out.2017
01.Out.2017

01.Out.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
A nossa visita de hoje, dado que ontem não existiu disposição da minha parte. Acontece e há dias ass…
Read More
3 semanas ago01.Out.2017

[powr-hit-counter id=06364a6b_1488658008568]

12: 17.Jun.2016

Pelas 09:30 horas de hoje, tive a visita da enfermeira que veio limpar e mudar os pensos à Tina. São vários: nos dois pés, nos dois cotovelos no cócix e o mais grave de todos, na anca.

Ainda não me tinha apercebido da gravidade dessa úlcera na anca e hoje, depois de tirar uma fotografia, é que constatei esse facto (a imagem poderá ser chocante para pessoas mais sensíveis).

Na próxima segunda-feira, o meu programa diário está bem preenchido:

01.- Vem cá a casa a médica ver a Tina e a enfermeira para o tratamento;
02.- Às 11:00 horas vem uma associação a quem doei a minha mobília de quarto, levantá-la;
03.- Depois das 15:00 horas vêm entregar e montar a cama articulada e o colchão visco-elástico para a Tina.

Em ordem ao terceiro ponto, consegui negociar com a empresa fornecedora, o pagamento no dia 8 do mês que vem, altura em que recebemos os subsídios de “férias” (meu e da Tina) contra a entrega antecipada da mercadoria. Foram sensibilizados para a situação e responderam positivamente.

Da família, nomeadamente uma das irmãs da Tina (Esmeralda) a quem pedi ajuda para esta compra, englobando todos os restantes irmãos e sobrinhos que o pudessem fazer, não obtive qualquer resposta o que demonstra bem a humanidade e a solidariedade desta gente e o tal “grupo” que ela (Esmeralda) disse estar sempre pronto a ajudar, foi só conversa da treta! Hoje, nem sei com que intenção o disse…!

Assim, a Tina a partir da próxima segunda-feira vai ficar melhor posicionada, mais confortável e aliviada da pressão que uma cama “normal” oferece a pacientes com a sua patologia e maleitas já que coloquei de parte toda a esperança (que dizem ser a última a morrer mas a minha já morreu há muito) que a internassem para os devidos cuidados e tratamentos. Não somos ricos, não temos direito à saúde, nem à dignidade de um final de vida tranquilo que todo o ser humano merece e ponto final…

Este fim-de-semana será preenchido a desarticular o meu quarto, esvaziar gavetas com roupas, posicionar tudo de modo a que na segunda-feira às 11:00 horas esteja tudo pronto para sair.

A cama que foi encomendada:

e, por cima deste, o colchão anti-escaras pneumático (com compressor de ar):

Como fico sem cama, tenho um divã articulado que serve perfeitamente para descansar as poucas horas em que o faço, possivelmente comprarei um colchão mais adequado dado que o que veio com o divã é muito fino e os tempos em que (não) dormia no mato, já lá vão e com 21 anos de idade resiste-se a tudo e mais alguma coisa…

Imagem (chocante para pessoas sensíveis) de uma das úlceras da Tina:

Tratamentos de hoje:

http://dai.ly/x4h1h0s

Posição que a Tina toma quando está sentada (as almofadas são para não tombar mais para esse lado):

0-assinatura

21.Out.2017

21.Out.2017

2 dias ago cuidador cuidador
Dia de visita à campa da nossa querida Tina. Mais 3 florzinhas vermelhas a juntar às que lá estavam…
Read More
2 dias ago21.Out.2017
18.Jul.2016-18.Out.2017

18.Jul.2016-18.Out.2017

6 dias ago cuidador cuidador
Há 15 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vive…
Read More
6 dias ago18.Jul.2016-18.Out.2017
14.Out.2017

14.Out.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Visita semanal à campa da nossa querida Tina, com florzinhas azuis e brancas.…
Read More
1 semana ago14.Out.2017
07.Out.2017

07.Out.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Antes da visita semanal à campa da Tina, encontrei uma antiga amiga dela, conhecidas de décadas e qu…
Read More
2 semanas ago07.Out.2017
01.Out.2017

01.Out.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
A nossa visita de hoje, dado que ontem não existiu disposição da minha parte. Acontece e há dias ass…
Read More
3 semanas ago01.Out.2017

[powr-hit-counter id=56d49e80_1488658855902]

9: 09.Jun.2016

Hoje esteve cá uma enfermeira da USF e não gostou das feridas da Tina, especialmente a úlcera que ela tem na anca e que está em muito mau estado.

Face a esta situação, enviei este e-mail à médica de família e aguardo pela resposta:

Data: qui 09/06/2016 14:51
Para: condestavel.sec@csscondestavel.min-saude.pt

A/c da Exma. Sra. Dra. Irene Martins

Boa tarde

Agradeço a entrega urgente deste e-mail à sra. Dra. Irene Martins, médica de família de Maria Albertina Martins Chadeca dos Santos Gomes.

Sra. Dra., hoje esteve cá em c asa a sra. Enfermeira (que não fixei o nome) para fazer a limpeza das feridas e colocar novos pensos nos vários locais que a D. Albertina tem espalhados pelo corpo.

O pior deles todos, penso eu, é uma enorme úlcera na anca, que a sra. Enfermeira pode melhor reportar dada a sua experiência e conhecimento. Nesta data, estou à espera na próxima terça-feira de um colchão anti-escaras com compressor de ar para poder oferecer à D. Albertina um mínimo de bem-estar e evitar a criação de novas mazelas mas penso que a situação já não se reduz apenas à demência, à D.P.O.C. mas ao débil e depauperado estado físico em que se encontra, não só pelas feridas que tem pelo corpo, como pela extrema magreza que apresenta e disso, as senhoras Enfermeiras que têm tratado dela, podem atestar.

A D. Albertina, apesar de possuir uma doença incurável, é um ser humano e como tal, precisa e deve ter todos os cuidados inerentes ao seu estado de saúde e não é no seu domicílio e no estado em que se encontra que ela irá conseguir não uma cura mas um alívio dos apêndices criados e motivados pela doença.

Como marido dela, dói-me constatar que a D. Albertina não está a ter o acompanhamento devido ao seu estado de saúde global, dado que se encontra paralisada dos membros inferiores, a mão direita quase que já nem mexe, os medicamentos têm de ser todos triturados, misturados com água e bebidos por uma palhinha e a comida, mesmo que leve, custa-lhe a mastigar e a engolir.

Por isso, apelo ao bom senso de quem de direito para esta situação, reservando-me no direito de responsabilizar por todos os danos causados na paciente, se não forem tomadas as medidas minimamente usadas neste tipo de situações dado que a D. Albertina não tem condições para ser tratada no domicílio no estado em que se encontra e necessitar diariamente de tratamento adequado ao seu estado de saúde.

Com os melhores cumprimentos,

F Gomes

Já encomendei o colchão pneumático com compressor e como se mete os feriados de amanhã e segunda-feira, apenas vai chegar na próxima terça-feira.

Uma cama articulada, eléctrica, com colchão visco-elástico e grades custa € 634,86 na empresa que vendeu o colchão pneumático. Vou ter de esperar pelo mês que vem aquando do recebimento do meu subsídio de férias e da Tina.

Cama articulada eléctrica + Colchão Visco-elástico + Grades
REF: ERGA2

C/ 4 rodas de 125 mm;
2 C/ travão; Pintura Epoxy;
Estrado dividido em 4 planos, sendo 3 articulados através de motor accionado p/ comando;
Suporte de Estrado em Tubo Rectangular de 45 x 25 mm; Cabeceiras em Termo-laminado;
Leito: Réguas de Madeira;
Preparada p/ receber Coluna de Suspensão (trapézio) / haste de Soro e Grades Laterais.
Peso: 68 Kg
Medidas: 1900 x 900 x 510mm

COLCHÃO VISCO-ELÁSTICO ERGOFOAM

– Total circulação de ar para uma melhor respirabilidade da pele
– Colchão constituído por uma base de espuma de 10 cm de espessura e de uma parte de cima em espuma visco elástica multi-densidade de 5 cm de espessura
– Previne as escaras

GRADES DE ENCARTAR

– Aplica-se na maior parte das camas hospitalares
– Estrutura em tubo de aço redondo
– Pintura Epoxy
– Fecho c/ sistema de mola
– Sistema rebatível

0-assinatura

21.Out.2017

21.Out.2017

2 dias ago cuidador cuidador
Dia de visita à campa da nossa querida Tina. Mais 3 florzinhas vermelhas a juntar às que lá estavam…
Read More
2 dias ago21.Out.2017
18.Jul.2016-18.Out.2017

18.Jul.2016-18.Out.2017

6 dias ago cuidador cuidador
Há 15 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vive…
Read More
6 dias ago18.Jul.2016-18.Out.2017
14.Out.2017

14.Out.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Visita semanal à campa da nossa querida Tina, com florzinhas azuis e brancas.…
Read More
1 semana ago14.Out.2017
07.Out.2017

07.Out.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Antes da visita semanal à campa da Tina, encontrei uma antiga amiga dela, conhecidas de décadas e qu…
Read More
2 semanas ago07.Out.2017
01.Out.2017

01.Out.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
A nossa visita de hoje, dado que ontem não existiu disposição da minha parte. Acontece e há dias ass…
Read More
3 semanas ago01.Out.2017

[powr-hit-counter id=1cd64c45_1488659352059]