Acerca de cedência de espaços públicos…

… para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos.

Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da Santa Casa para aliviar as minhas tarefas domésticas e descansar um pouco de noites e noites perdidas com a(s) doença(s) dela, solicitei à C.M.L., nem que fosse a pagar, um espaço de estacionamento em frente à porta do prédio onde resido, para a carrinha da Santa Casa que a vinha buscar de manhã e trazê-la à tarde poder estacionar pelos CINCO MINUTOS que levava a operação.

A resposta da C.M.L. foi de que este local não tinha condições para estacionamento. No entanto, os passeios de um e outro lado da rua estão pejados de latas com quatro e duas rodas, 24 horas por dia, sem que se cumpram os artigos 48º. e 49º. do Código da Estrada e a polícia passe indiferente sem autuar os infractores.

Mas porque é a D. Madona, já se conseguem QUINZE ESPAÇOS para viaturas dela e das obras da casa onde reside (ou vai residir), dizem eles que TEMPORARIAMENTE, nua rua (Janelas Verdes) sem espaços para estacionamento.

É esta a enorme, a cósmica diferença entre uma vedeta pop com muita massa e um cidadão que vive da sua miserável reforma e ainda tem de pagar impostos, ficando este ano sem DOIS SUBSÍDIOS (férias e natal), para pagar o IRS de 2017.

Nem o actual presidente da República, nem o actual primeiro-ministro, se dignaram responder aos e-mails que lhes enviei sobre este assunto. Para quê? Interessa mais ir à Rússia ver a bola à conta dos contribuintes, ou aos states fazer nada de positivo para o país, passear, tirar selfies, comer e beber à conta do orçamento e viva a festa!

Triste país este onde infelizmente tenho de acabar os meus dias…

Câmara e Madonna acordam verbalmente empréstimo de estacionamento

https://www.dn.pt/portugal/interior/cml-empresta-estacionamento-a-equipa-de-madonna-9532364.html?utm_source=dn.pt&utm_medium=recomendadas&utm_campaign=afterArticle&_ga=2.104637056.1284330569.1528816722-1528620081.1527463758

30/06/2018

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=df79db82_1530403407459]

275: 23.Jun.2018

Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar passar em claro uma situação que considero anómala dado que afinal existe xenofobia ou racismo ou lá como lhe queiram chamar, tanto se me dá, sobre quem é quem e a que raça pertence.

Ou seja, a Tina foi enterrada vai fazer no próximo dia 18 de Julho dois anos. Na altura, solicitámos eu e a Vera a um profissional do ramo de arranjos de campas para tratar de colocar uma cercadura à volta da Campa e uma lápide com o retrato da Tina e a mensagem que habitualmente se utiliza nestes casos.

Fomos informados que a única cobertura sobre a campa que autorizam, neste caso, a C.M.L., é a de cascalho. Em duas campas do talhão onde se encontra a Tina, estão cobertas por pedrinhas brancas o que dá um certo ar de libertação sentimental ao contrário do cascalho castanho que lembra a própria terra.

Assim que cheguei a casa telefonei ao profissional que arranjou a campa da Tina sobre a colocação de pedrinhas brancas e ele disse-me que era proibido e que essas campas estavam sujeitas a que um fiscal da câmara as mandasse retirar, mas ele também disse que se calhar não as retiram porque são campas de ciganos.

Ora aqui é que reside a xenofobia ou o racismo da questão, ou seja, se os ciganos, contra a lei, podem colocar pedrinhas brancas nas campas dos seus entes queridos, porque razão quem não é cigano – que é a enorme maioria -, não pode?

Fiquemos por aqui.

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=ddd53206_1529764964090]

268: Juramento de Hipócrates

 

Na passagem do 22º. mês do falecimento da Tina, na urgência do Hospital de São Francisco Xavier, por falência respiratória  devido a choque séptico que nada tem a ver com Alzheimer mas com negligência médica por invalidar todos os pedidos de internamento hospitalar efectuados por mim à médica de família do Centro de Saúde do Santo Condestável que nunca a quis internar num hospital, lugar que era o único a poder prestar-lhe assistência médica e de enfermagem a tempo inteiro.

Esta notícia sobre o Juramento de Hipócrates que todos os médicos fazem quando terminam o seu curso, do qual destaco a seguinte parte, fez-me recordar tempos que nunca esquecerei mil anos vivesse:

… … “Exercerei a minha arte com consciência e dignidade. A Saúde do meu Doente será a minha primeira preocupação.” … …

… … “Não permitirei que considerações de religião, nacionalidade, raça, partido político, ou posição social se interponham entre o meu dever e o meu Doente.

 

Guardarei respeito absoluto pela Vida Humana desde o seu início, mesmo sob ameaça e não farei uso dos meus conhecimentos Médicos contra as leis da Humanidade.
Faço estas promessas solenemente, livremente e sob a minha honra.” … …

 

Honra? Dignidade? Respeito pela Vida humana? Será que estas imagens abonam quem fez este juramento?

 

 

 

6 de Julho de 2016
6 de Julho de 2016
6 de Julho de 2016

 

Dói muito voltar a recordar estes cenários de dor e da total indiferença médica pelo paciente, demonstrada por esta “médica”, por isso penso que ela não deve ter feito o Juramento de Hipócrates mas o juramento de hipócritas.

 

Nem a participação/queixa à Ordem dos Médicos atenuou o que quer que fosse, dado que consideraram, passado mais de UM ANO, não ter existido negligência por parte da médica!

 

É por isso que fiquei a ODIAR médicos, embora também reconheça que entre a merda que existe, nascem flores que honram a sua profissão.

 

Descansa em Paz minha querida. Ela pagará o que te fez, ardendo no Inferno!

 

 

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=aaf3495f_1526664324543]

264: 01.Mai.2018

Hoje, é um dia muito especial de recordação, dor e saudade.

Se fosses viva, farias hoje 83 anos de idade Deixaste-nos há 21 meses mas estás e estarás sempre presente nos nossos corações, no nosso pensamento e nas nossas recordações.

Com este, é o segundo ano consecutivo que não apagas o teu bolinho de aniversário minha querida. 52 anos de casados é mais que uma vida e com bons e menos bons momentos, com a minha ausência de 22 meses na guerra, passámos tempos felizes uns, difíceis outros. mas criaste as nossas duas filhas e as nossas duas netas que já estão umas mulherzinhas. A Raquel daqui a um mês fará 18 anos e a Rita fez 12 no passado mês de Dezembro.

Não se desejam parabéns a falecidos mas onde quer que estejas, saberás que nunca te esqueceremos minha querida.

Hoje, eu e a Vera fomos visitar a tua campa, onde repousas no teu Sono Eterno. O ano passado tiveste a visita da outra filha Sandra e das duas netas, hoje fomos apenas nós. A Vera comprou-te uma raminho de rosas lindas – as tuas preferidas -, e estivemos a fazer-te companhia durante um bom bocado. O dia está lindo, é Primavera, pena não estares cá para podermos ir à feira do Restelo (se é que ainda existe), onde gostavas tanto de comprar as tuas bugigangas…

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=972dc7e3_1525176994039]

245: 16.Jan.2018

Hoje, a mensagem é mais longa do que habitualmente, mas a data também é muito especial e merece referência.

Há 52 anos atrás, deste-me uma filha linda, rechonchuda, lourinha como o pai quando nasceu, um amor de bebé. Demos-lhe o nome de Vera.

Sete anos e meio depois, deste-me outra filha linda, mais pequenota, cabelo preto como o teu, outro amor de bebé a quem demos o nome de Sandra.

Duas filhas que trago no meu coração desde que nasceram e que tu também amavas em vida. Criaste as nossas netas, a minha ajuda foi pouca comparada com a tua, sacrificaste os teus horários de trabalho fazendo turnos nocturnos para cuidar delas de dia, primeiro da Raquel e depois da Rita. Foste uma Mãe extremosa e uma Avó fenomenal, tudo o que uma mulher de carácter pode dar a quem verdadeiramente ama os seus.

Já na fase final da tua doença (Jan.2016), ainda bateste palminhas quando cantámos os parabéns a você à nossa filha e ela apagou as velas dos 50 anos.

Depois disso, temos mantido a tradição de um bolinho com as velas mas já não temos vontade para cantar os parabéns a você. Apenas apagamos as velas por ti também, porque estás e estarás sempre connosco nos nossos corações e nos nossos pensamentos.

Obrigado Tina por me teres dado duas filhas lindas.

Não te fomos visitar no passado sábado, como tem sido hábito há quase 18 meses, porque eu estava psicologicamente em baixo de forma e porque na véspera tinha ido buscar a Vera ao hospital de S. José onde deu entrada pelas 16:00 horas, levada pelos Bombeiros, devido a um episódio de coma hipoglicémico com perda de conhecimento e lembrei-me de há uns anos atrás termos os dois ido ao mesmo hospital buscá-la, toda esmurrada, caída no chão do Bairro da Madre de Deus, não sei se atirada porta fora do autocarro onde ela fazia todos os dias a ida e volta do emprego, também devido a coma hipoglicémico com perda de conhecimento.

                   

Mas hoje, levámos-te um lindo raminho de flores com uma rosinha branca com um bordo a vermelho. Também mereces os nossos Parabéns pelo Dia de hoje e onde quer que estejas, sabes que estamos sempre contigo minha querida.

E este foi o bolinho de anos da nossa Vera e dos seus 52 anos. Fica o registo.

[powr-hit-counter id=deca6352_1516119875981]

244: 03.Jan.2018

Hoje, infelizmente, não pudemos levar um raminho de flores. O orçamento não “esticou” dado que o Estado ladrão, comeu o equivalente a um mês de pensão no imposto do IRS e as flores estão caríssimas. Mas as que colocámos a semana passada ainda estavam viçosas e retirámos as mais murchas, renovámos a água e para a semana, terás um raminho novo.

Entretanto, da Ordem dos Médicos nada de responderem ao processo instaurado (se é que foi mesmo) pela minha queixa apresentada contra a médica de família, ainda a Tina era viva, embora muito debilitada. E já lá vão DEZASSETE MESES que ela faleceu…

[powr-hit-counter id=95c7b7b5_1515246117558]

 

 

233: 11.Nov.2017

Os dias da visita à campa da Tina são dias sempre muito tristes. Mas o que torna ainda mais triste este dia é acumular com a data de aniversário do meu querido Pai.

Uma data que todos os anos causa-me imensa dor e tristeza e já lá vão 55 anos que ele partiu. A vida pode continuar mas já não é a mesma quando recordamos a vivência anterior na companhia dos nossos entes queridos e que nos deixaram para sempre.

Eterna Paz para ti, minha querida Tina e para ti, meu querido Pai.

Hoje, comprei um raminho de flores numa florista ao pé da paragem do transporte que me leva ao cemitério, dado que os preços de “Dia de Finados” na florista onde desde há 15 meses comprava as flores, ainda se mantêm (e já nem vão descer).

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=8eb24371_1510412770843]

 

 

230: 28.Out.2017

Quem tudo quer, tudo perde… Um ditado antigo mas sempre actualizado. Hoje, é dia 28 de Outubro e o próximo dia 1 de Novembro é o dia em que se convencionou ser o Dia de Finados.

Para mim, Dia de Finados são todos os dias do ano e não apenas um em específico, mas esta conversa vem à tona porque ao comprar o habitual raminho de flores, numa das floristas que têm banca em frente à porta do Cemitério, fui confrontado com um aumento de 50 cêntidos (de € 1,50 passou para € 2,00) porque o tal Dia de Finados estava a proximar-se e as flores são mais caras.

Fazer negócio com os mortos nem me transtorna assim tanto já que as funerárias são as primeiras a fazê-lo, agora CINCO DIAS ANTES do Dia dos Mortos, aumentar o preço das flores, é puro oportunismo.

Há 15 meses que compro áquela florista, semanalmente, um ramo de flores. A partir de hoje, foi o último que lhe comprei e vou passar a escolher noutro local, por exemplo, o Pingo Doce e o Lidl possuem flores à venda e mais em conta.

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=e28f26ef_1509194415751]

 

226: 07.Out.2017

Antes da visita semanal à campa da Tina, encontrei uma antiga amiga dela, conhecidas de décadas e que lhe apanhava as malhas das meias. Naquela época, as meias de nylon das senhoras quando tinham malhas caídas, era habitual levarem-nas à apanhadeira e esta amiga dela era uma delas.

Já não a via há mais de 5 anos e quando lhe disse que a Tina tinha falecido o ano passado, nem sequer esboçou um simples sentimento de tristeza, dizendo apenas que já está a descansar…

Se isto fosse dito de uma Manuela qualquer que conhecesse a Tina de vista, ainda poderia admitir, mas com esta gaja – e vou deixar de ser socialmente correcto para com este tipo de gente -, amigas durante décadas, ter uma reacção destas, deixou-me apenas perplexo e sem vontade de continuar conversa pelo que me despedi com um até mais ver.

Mas também quando a família se desligou completamente, ainda era ela viva, salvo meia dúzia de excepções durante 6 anos a fio, nomeadamente uma irmã que trabalhou com ela no hospital durante talvez 20 anos e que nem uma visita fez durante os 5 anos da doença, nem apareceu no velório e no funeral,  estou a espantar-me com este tipo de atitudes ou reacções?

Fica a nossa Saudade e o sentido de perda inconsolável pela ausência da nossa querida Tina.

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=5324c87e_1507379524850]

 

 

224: 23.Set.2017

Nova visita à campa da nossa querida Tina. Catorze meses depois de ter baixado à terra para a sua última morada temporal, fico triste por constatar que ninguém da sua família se dignou visitá-la para lhe deixar apenas uma flor de Saudade.

É certo que os mortos não necessitam de apoio, de solidariedade, de ajuda, de lhes levarem flores, isso faz-se enquanto se está vivo ou em estado de necessidade absoluta, situação esta que também se verificou durante os penosos cinco anos em que esteve doente e apenas recebeu meia dúzia de atenções por parte de poucos irmãos, sendo o marido (eu) e a filha (Vera), que suportámos todas as exigências relacionadas com as doenças que a Tina padecia.

Porque ela não morreu da doença mas de incúria médica e negação absoluta de internamento quando ainda não apresentava úlceras com EXPOSIÇÃO ÓSSEA por grande parte do seu corpo, ao ponto de ter de ser algaliada e entubada para alimentação (sonda gástrica) e a morte verificou-se na urgência do hospital de São Francisco Xavier por CHOQUE SÉPTICO devido a FALÊNCIA RESPIRATÓRIA provocada por essas úlceras.

E ainda hoje, estou à espera, mais de QUINZE MESES depois de ter apresentado queixa na Ordem dos Médicos, que o processo seja avaliado disciplinarmente!

Fica aqui o registo da nossa visita de hoje:

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

Cientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer

4 dias ago cuidador cuidador
Um grupo de cientistas da Universidade do Texas descobriu o “Big Bang” da doença de Alzheimer – o…
Read More
4 dias agoCientistas descobrem o “Big Bang” do Alzheimer
09.Jul.2018

09.Jul.2018

1 semana ago cuidador cuidador
A Vera está de férias e por isso estamos a visitar a nossa querida às segundas-feiras em vez de aos…
Read More
1 semana ago09.Jul.2018
03.Jul.2018

03.Jul.2018

2 semanas ago cuidador cuidador
  No passado sábado e devido ao tempo chuvoso, não fomos à habitual visita à campa da Tina. Ma…
Read More
2 semanas ago03.Jul.2018
Acerca de cedência de espaços públicos...

Acerca de cedência de espaços públi…

2 semanas ago cuidador cuidador
... para donzelas pop (Madona) e a diferença em ser um cidadão vulgar que apenas serve para contribuir a pagar impostos e mais impostos. Ainda minha esposa era viva e frequentava um Centro de Dia da…
Read More
2 semanas agoAcerca de cedência de espaços públi…
23.Jun.2018

23.Jun.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Antes da publicação sobre a nossa visita de hoje à campa da nossa querida Tina, não posso deixar pas…
Read More
3 semanas ago23.Jun.2018

[powr-hit-counter id=58aeae67_1506179487697]