280: 04.Ago.2018

Hoje, foi com muito esforço que desloquei-me à tua campa, não só pelo calor que se faz sentir, abafado, quase nem se pode respirar na rua, como também passei mal a noite talvez também por causa do calor.

Consegui efectuar o percurso de ida e volta casa/cemitério com a Vera, com muito tempo ao Sol à espera da Carris que aos Sábados, Domingos e Feriados, parece entrarem de férias tal o espaço temporal entre carreiras, muitas vezes aos próprios dias de semana para não variar, mas sem problemas e aqui estou a escrever.

É que enquanto o sr. Medina da C.M.L. anda de topo de gama climatizado, nós temos de andar enlatados e muitas vezes com o AC dos transportes públicos desligados por avaria ou, se calhar, falta de pagamento da electricidade…

E por falar no sr. Medina e na Câmara Municipal de Lisboa (C.M.L.) é extremamente lamentável, desleixado, as ruas do cemitério da Ajuda terem mais buracos que alcatrão no piso. Logo à entrada, a rua do lado esquerdo encontra-se esventrada de alcatrão e seguindo para ruas paralelas, os buracos no chão são prova de extrema incompetência de quem dirige não só estes serviços como os responsáveis pela área.

Não há dinheiro para mandar tapar buracos mas existem perdões fiscais a quem se intitula de extrema-esquerda, berra contra a especulação imobiliária e na outra face é um especulador, mas ainda recebe um prémio do sr. Medina/C.M.L. por isso. Falo do ex-vereador Robles do bloco de esquerda (ex, porque se demitiu) que, se vender ou arrendar o prédio em causa de bronca pública, terá um benefício fiscal…

Por isso, seria bom – mas não há tempo para estas ninharias -, que o sr. Medina da C.M.L., fizesse uma viagenzita no seu topo de gama climatizado (seria óptimo se tomasse a carreira 727 que para mesmo à porta do cemitério da Ajuda para constatar a trampa de transportes públicos que oferece aos Lisboetas) e constatasse in loco, as ruas esburacadas do cemitério, fazendo com que pessoas com problemas de mobilidade, com canadianas de apoio para andar, tenham de efectuar verdadeiras gincanas pedonais para ultrapassá-los. Os buracos, claro!

O balancear da imagem é devido a ter de andar apoiado a uma canadiana.

Feito o desabafo, aqui ficam as imagens de hoje, referentes aos dois raminhos de flores que a Vera comprou.

18.Jan.2019 - 30 meses

18.Jan.2019 – 30 meses

5 dias ago cuidador cuidador
Faz hoje trinta meses que nos deixaste para sempre e a Saudade não sai dos nossos corações. Lembra…
Read More
5 dias ago18.Jan.2019 – 30 meses
14.Jan.2019

14.Jan.2019

1 semana ago cuidador cuidador
  Dia de visita à campa da nossa querida, levámos um pequeno raminho mas muito bonito e as flo…
Read More
1 semana ago14.Jan.2019
09.Jan.2019

09.Jan.2019

2 semanas ago cuidador cuidador
Primeira visita deste novo ano que apenas é a continuação do ano velho que findou e que nada de novo…
Read More
2 semanas ago09.Jan.2019
31.Dez.2018

31.Dez.2018

3 semanas ago cuidador cuidador
Última visita deste ano, minha querida, calhou mesmo em dia de visita semanal. Comprámos um raminho…
Read More
3 semanas ago31.Dez.2018
24.Dez.2018

24.Dez.2018

4 semanas ago cuidador cuidador
Véspera de Natal. Já lá vão os anos em que passávamos em Família, com alegria. As filhas, as netas,…
Read More
4 semanas ago24.Dez.2018

[powr-hit-counter id=726ae93c_1533385508285]