165: Sete Meses de Profunda e Eterna Saudade

Faz hoje sete meses que a Tina nos deixou para sempre. A saudade e a dor desta separação, ao fim de 52 anos, não tem descrição. É profunda, dolorida. Até o escrever destas simples linhas, dói profundamente.

Tenho uma fotografia da Tina por baixo do monitor e, teimosamente, as lágrimas não param de correr. Maldita doença, malditos médicos que não honraram a sua profissão e o juramento de Hipócrates que fizeram quando terminaram os seus cursos de Medicina!

Eu e a Vera fomos visitar a campa e levámos-lhe um coração de flores brancas. Flores que a Tina adorava em vida e que não se separam dela depois da sua morte.

Descansa em Paz querida, nunca te esqueceremos.

Um coração de flores brancas como brancos e puros eram os seus sentimentos

A Vera a tratar das flores

18.Jul.2016-18.Out.2017

18.Jul.2016-18.Out.2017

3 dias ago cuidador cuidador
Há 15 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vive…
Read More
3 dias ago18.Jul.2016-18.Out.2017
14.Out.2017

14.Out.2017

6 dias ago cuidador cuidador
Visita semanal à campa da nossa querida Tina, com florzinhas azuis e brancas.…
Read More
6 dias ago14.Out.2017
07.Out.2017

07.Out.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Antes da visita semanal à campa da Tina, encontrei uma antiga amiga dela, conhecidas de décadas e qu…
Read More
2 semanas ago07.Out.2017
01.Out.2017

01.Out.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
A nossa visita de hoje, dado que ontem não existiu disposição da minha parte. Acontece e há dias ass…
Read More
3 semanas ago01.Out.2017
23.Set.2017

23.Set.2017

4 semanas ago cuidador cuidador
Nova visita à campa da nossa querida Tina. Catorze meses depois de ter baixado à terra para a sua úl…
Read More
4 semanas ago23.Set.2017

[powr-hit-counter id=b5f0f814_1487434131965]