154: 31.Dez.2016

Mais um ano que termina hoje, deixando terríveis lembranças – passadas e presentes -, na minha memória.

Partiste há cinco meses e meio deixando um completo vazio no meu coração, não de Amor, mas de Saudade, de Tristeza, de Angústia, de Pesar, um vazio completo. Porque tu fazias parte da minha vida, eras parte de mim, da minha existência, da minha razão de viver.

Este terrível ano que hoje termina, foi marcado por dois acontecimentos trágicos: a tua partida sem regresso e o despedimento da nossa filha aos 50 anos, depois de mais de 30 anos na mesma empresa. Por enquanto e durante mais um anjo, ela está colocada mas depois o que será?

Os meus setenta anos já vão pesando e estes acontecimentos vão corroendo o que ainda restava de solidez psicológica, física e material.

Por isso e como no natal que passou a semana passada, não tenho alegria, nem disposição para celebrar o que quer que seja sem a tua presença. A tua família também passa ao lado da situação porque nunca quis saber de ti enquanto estavas doente, apareceram no velório e no funeral – nem todos – mais por descargo de consciência do que por sentimento.

Daqui a pouco vou ao cemitério mais a Vera, arranjar a tua última morada, refazer as flores que tanto gostavas em vida – e não apenas depois de morta – e deixar-te mais um beijinho de Eterna Saudade. Depois, coloco aqui as imagens.

Descansa em Paz querida no sítio em que te encontras.

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=b0c4f381_1483182897529]

153: 28.Dez.2016

Chegou a altura de promover uma limpeza de fim-de-ano nos meus sites, blogues, Facebook e outros registos espalhados pela Rede. Não só porque a disposição vai escasseando para a manutenção diária de tanta informação, como também para “limpar” certo tipo de lixo biológico que por esses sítios vegetam.

No Facebook apenas ficarei com o registo d ‘A Cozinha do Avô Chico embora nesse registo tenha criado páginas que antes ocupavam outras áreas de informação em registos separados.

Mas como músico e cantor, vivendo a música com um raro dom que me foi oferecido à nascença, não podia deixar desaparecer um registo que me fez chorar quando o vi e ouvi. De uma beleza rara sem igual, de uma sonoridade celestial que apenas quem dedica à música muito da sua vida, do seu amor e daquele dom especial de saber captá-la, aqui fica um vídeo que me emocionou  até às lágrimas e que partilho com todos os visitantes deste Blogue:

BRAVO!!!

André Rieu & Gheorghe Zamfir – Tribute to James Last
(Maastricht 2015)

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=f5d1143e_1482934723636]

152: 24.Dez.2016

Hoje, eu e a Vera fomos fazer uma visita à Tina, retirar as flores mais murchas e colocar novas. A Vera esteve a limpar a pedra, o cascalho foi reposto e a campa está mais composta.

Daqui a pouco vêm-nos buscar para passarmos a consoada com as netas embora com uma profunda tristeza mas a Rita chorou para que fôssemos passar com elas e não pude resistir àquele apelo.

Não estarás presente fisicamente, mas lembrar-te-emos como se estivesses.

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=b893f1cf_1482590240516]

151: 23.Dez.2016

Nunca te esqueceremos!

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=86a44260_1482518634102]

150: 22.Dez.2016

Dado o recebimento diário de comentários de puro spam, bloqueei os comentários neste Blogue.

Como também raramente tenho feedback aos meus posts aqui colocados, penso não prejudicar seja quem for e assim escuso de estar sempre a mandar para o lixo a trampa que aqui depositam.

Entretanto, outra boa notícia: a Vera assinou ontem um contrato por um ano com o CNP.

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=9f3e8f61_1482419345975]

149: 20.Dez.2016

Recebi hoje a notícia que a nota dada pela Câmara Municipal de Lisboa ao meu pedido de habitação municipal, tinha sido muito baixa (18,4), o que significa que devo ficar fora da atribuição.

Em contrapartida, a maioria destas casas são atribuídas a gente que possui casas noutros concelhos, migrantes ou que até as alugam a terceiros.

Como dizia o outro, é a vida, pá!

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=d62e7f58_1488652193471]

 

148: 19.Dez.2016

Só hoje, dia 19, a minha filha teve conhecimento da data de recebimento do seu subsídio de desemprego pela  Agenda da “segurança social directa”, para a próxima sexta-feira, dia 23 de Dezembro (!!!).

Mas nem tudo são más notícias e o Diabo (não o do gajo do PIN na lapela mas o verdadeiro) não está sempre atrás da porta como dizia a minha Avó e a Vera, depois das entrevistas que teve na semana passada, no IEFP, IP, recebeu hoje uma chamada para começar a trabalhar na próxima quarta-feira, no CNP-Centro Nacional de Pensões, no regime que existe para os desempregados.

Continuará a receber o subsídio de desemprego e tem um “bónus” para o subsídio de alimentação, penso que no valor de € 80,00 (quem é que hoje em dia come uma refeição com € 4,00, isto se a contabilização for de 20 dias). Mas pelo menos vai estar ocupada e é bem mais perto do que o anterior emprego dela onde tinha de tomar 3 tipos de transporte para lá chegar: Carris, CP e LT.

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=dc583934_1482159883176]

18.Jul.-18.Dez.2016 – 5 meses de Eterna Saudade

Faz hoje CINCO MESES que nos deixaste. A dor da separação continua tão profunda como no passado dia 18 de Julho de 2016. A Saudade essa, continua a dilacerar os nossos corações. Nunca te esqueceremos querida, até ao dia em que nos juntemos todos. Logo, eu e a Vera vamos fazer-te mais uma visita e renovar as flores da tua última morada.

Existe gente maldosa e ignorante que diz que “as pessoas mortas ganham mais flores do que as vivas, porque tem gente que só dá valor quando perde“…

Frase mais estúpida e parva não tinha lido antes mas infelizmente o ser humano é assim e nada há a fazer se não sentir o mais profundo desprezo por tal tipo de frase.

Durante um pouco mais de 52 anos de casados, soubemos criar duas filhas e duas netas e enfrentar tanto as alegrias como as tristezas. Juntos, ultrapassámos todas as dificuldades que nos iam atravessando na vida e soubemos sempre dar valor a todos os nossos actos.

Fazes muita falta na minha vida.

Viemos agora do cemitério onde estivemos a fazer um pouco de companhia à Tina e a tratar das flores da campa. Flores que ela tanto adorava em vida e que continuará a tê-las mesmo depois de morta.

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=3d131982_1481562797188]

146: 15.Dez.2016

Como mencionado anteriormente, a minha filha teve hoje alta do hospital às 08:30 horas sem ter feito as análises pedidas pelo médico, a fim de estar presente às 10:30 horas no IEFP, IP da 5 de Outubro. Chegámos às 10:27 horas e a Vera foi chamada apenas às 11:27, ou seja, UMA HORA DEPOIS da mencionada na convocatória.

Uma hora de reunião na companhia de mais 5 desempregadas e amanhã foi-lhe marcada uma entrevista no Campo Grande. Para a manter “ocupada” e justificar o subsídio de desemprego.

Entretanto, a única “novidade” que a Vera trouxe do hospital foi um aparelho de medir a glucose sem ter de picar o dedo e medir pelo aparelho convencional, aparelho esse que funciona via NFC com um sensor (disco) que é colocado no braço e dá para 14 ou 15 dias (uns dizem que é 14, outros que é 15).

Cada disco desses custa a moda quantia de € 59,90 e tem de ser pedido online para uma empresa em Portugal que vende esse produto dado que as farmácias não o têm à venda e nem tem qualquer tipo de comparticipação.

Ou seja, são dois sensores/mês no valor de cerca de € 130,00 uma vez que tenho de pagar portes de envio de quase € 6,00 por cada encomenda. Os primeiros dois discos já foram encomendados.

Fica aqui um vídeo para quem estiver interessado:

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=9f65bd5b_1481827445696]

145: 14.Dez.2016

Cheguei a um período da minha vida em que me estou completamente BORRIFANDO para o que pensem ou bolsem sobre a minha pessoa e a meu respeito. Hoje, e dando sequência ao que afirmei antes, tenho uma novela melhor que as que passam nas retretes das estações de TV tugas.

A minha filha Vera encontra-se internada num hospital (público, porque privado é para os ricos) desde segunda-feira passada. Entretanto e por via de encontrar-se desempregada por força de DESPEDIMENTO COLECTIVO, está inscrita no Instituto do Emprego e Formação Profissional, IP, estando, por consequência, OBRIGADA a comparecer a todas as convocatórias que eles façam.

Até aqui, nada a apontar a não ser que aos CUMPRIDORES andam em cima deles com uma fiscalização absurda que nem no tempo do fascismo salazarista existia (e eu sou e vivi esse tempo), aos outros, os que recebem RSI e outros abonos, subvenções, etc., deixam-nos à solta, sem qualquer problema.

Ora, a trágico-novela que hoje vou contar, tem tanto de absurda como de inconcebível-hilariante-demagógica. Vou começar então a primeira e única parte e/ou capítulo, como a queiram apelidar.

Recebi hoje, dia 14 de Dezembro, no meu domicílio, uma carta do IEFP, IP, com data de 10 de Dezembro (sábado), por correio azul, cujo desenvolvimento passo a inserir já de seguida um e-mail que iria ser enviado ao serviço de emprego das Picoas (origem desta carta) e serviço de emprego de Benfica (entidade a que a minha filha pertence). E este e-mail não foi enviado, está em suspenso, pelos motivos que no final esclarecerei:

De: F Gomes
Para se.picoas@iefp.pt; se.benfica@iefp.pt
Data: 14 de Dezembro de 2016 (envio suspenso)

ASSUNTO: INFORMAÇÃO

Boa tarde

Em nome de minha filha Vera Gomes, utente nº. xxxxxxxx, beneficiária nº. xxxxxxxxxxxxx, informo:

01.-. Foi recebida hoje, dia 14 de Dezembro de 2016 uma carta por CORREIO AZUL, desse serviço, com data de 10 de Dezembro de 2016 (sábado), para minha filha se apresentar amanhã, dia 15 de Dezembro de 2016, pelas 10:30 horas, na Avenida 5 de Outubro, 24, Lisboa, a fim de verificar as suas condições para possível integração em Contrato Emprego-Inserção;

02.- Minha filha, Vera Maria Chadeca Gomes, supra referenciada, deu entrada no Hospital de Egas Moniz na passada segunda-feira, dia 12 de Dezembro de 2016, encontrando-se internada desde essa data e sem data previsível de alta médica dado que é uma doente diabética insulina-dependente desde há DEZASSEIS ANOS, por isso, pedi a ela que solicitasse na Secretaria da Unidade Hospitalar uma DECLARAÇÃO em como ela estava INTERNADA desde segunda-feira passada;

03.- Através do vosso contacto telefónico 21 580 21 00, fui informado pelo funcionário que me atendeu depois de 30 minutos de tentativas de chamada, que a declaração que o Hospital iria passar NÃO ERA VÁLIDA COMO JUSTIFICAÇÃO e que teria de ser a médica de família a passar a baixa médica, sendo esse documento o único válido para justificar a não comparência da beneficiária;

04.- Sendo o Hospital de Egas Moniz, um HOSPITAL PÚBLICO, como pode uma declaração emitida por essa Unidade, ser interpretada como NÃO VÁLIDA para fins justificativos de falta de comparência às vossas convocações? E mais, o mesmo funcionário informou que teria de ser a médica de família a passar a baixa médica para esse documento ser justificativo da falta de comparência. Ora, como pode a minha filha deslocar-se ao Centro de Saúde pedir a baixa médica se está INTERNADA? O mesmo funcionário esclareceu que podia ser eu a deslocar-me ao CS em nome da minha filha e pedir à médica essa baixa. Ou seja, NÃO CONFIAM num documento emitido por um Hospital Público, mas confiam que a médica vai confiar no que o pai da internada diz…

05.- Nesta conformidade e como apenas amanhã, dia 15 de Dezembro de 2016 poderei ter em minha posse os documentos justificativos – a minha filha vai tentar ainda hoje encontrar o médico que a assiste no Hospital para lhe pedir a emissão da baixa médica – e eu amanhã vou ao CS do Santo Condestável falar com a médica de família, Dra. Salomé, – dado que já marquei hora (12:00 horas) para esse efeito -, a fim de ela também emitir a baixa médica, constituindo assim duas justificações mais que justificáveis para a não comparência da minha filha às vossas convocatórias. Penso que não seja necessária uma terceira justificação.

Nesta conformidade, amanhã serão enviadas cópias dos documentos justificativos quer para o serviço de emprego das Picoas, entidade que enviou a carta, quer para o serviço de emprego de Benfica, entidade a que ela pertence.

Obrigado,

(fim do e-mail não enviado)

Ora, o e-mail não foi enviado porque tendo estado em contacto com a minha filha no hospital via telemóvel, pedi-lhe que “apanhasse” o médico a fim de lhe passar a baixa médica para apresentar no serviço de emprego supra citado. Recebi o feedback dela mais tarde, informando que tinha conseguido falar com o médico e que este a informou que passaria hoje a alta médica a fim de ela poder amanhã tratar dos seus assuntos pessoais (serviço de emprego do IEFP, IP + convocatória para sexta-feira na Rua das Pedralvas em Benfica, ou seja, duas convocatórias de rajada), o que significa que o médico também borrifou-se para o facto da minha filha ainda não ter tido tempo para estabilizar os seus valores tipo escada rolante, apenas lhe sendo aplicado o novo equipamento de medição glicémica via wireless e que manterá por mais quinze dias. Depois, terá de o devolver ao hospital dado que o aparelho é de “testes”.

Assim, ela sairá do hospital amanhã, dia 15 às 08:30 horas (se os enfermeiros fizerem atempadamente a colheita para as análises), senão sairá sem essas colheitas a fim de estar às 10:30 horas na Av. 5 de Outubro para a convocatória acima mencionada no e-mail.

Ou seja, primeiro a OBRIGATORIEDADE da sua presença no IEFP, IP para não PERDER O DIREITO AO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO, em segundo lugar a merda da doença e da saúde.

A carta hoje recebida do IEFP, IP é bastante esclarecedora nestes termos de não comparência:

“A FALTA DE COMPARÊNCIA A ESTA CONVOCATÓRIA É UMA VIOLAÇÃO AO DEVER DE COMPARÊNCIA NOS LOCAIS E DATAS DETERMINADOS PELOS SERVIÇOS DO IEFP, IP, PREVISTA NA ALÍNEA g) do nº. 1 do artigo 41º. do Decreto-lei nº. 220/2006, de 3 de Novembro, NA ACTUAL REDACÇÃO (1) EXCEPTO SE FOR APRESENTADA NESTES SERVIÇOS UMA JUSTIFICAÇÃO DA FALTA NOS TERMOS CONSTANTES DO REGIME PREVISTO NO Código do Trabalho. A FALTA TEM QUE SER JUSTIFICADA NO PRAZO DE CINCO DIAS CONSECUTIVOS, A CONTAR DO DIA IMEDIATO À FALTA”.

Terminada esta novela, tipo mexicana de 5ª. categoria que ilustra bem o estado da Nação em que (infelizmente) tenho de (sobre)viver – e digo isto porque como atrás referi, os aldrabões, corruptos e vigaristas andam à solta, os cumpridores são incessantemente vigiados, sinto cada vez mais ÓDIO, sim, ÓDIO, por quem produz, legisla e aprova as leis deste País. Sem qualquer excepção.

18.Jul.2016 - 18.Dez.2017

18.Jul.2016 – 18.Dez.2017

21 horas ago cuidador cuidador
Há 17 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no…
Read More
21 horas ago18.Jul.2016 – 18.Dez.2017
17.Dez.2017

17.Dez.2017

1 dia ago cuidador cuidador
A senhoria do prédio onde residimos há cerca de 19 anos, é emigrante em França. Esteve cá durante un…
Read More
1 dia ago17.Dez.2017
16.Dez.2017

16.Dez.2017

2 dias ago cuidador cuidador
A nossa visita semanal à campa da nossa querida, num dia cheio de Sol. Hoje, levámos um raminho de t…
Read More
2 dias ago16.Dez.2017
09.Dez.2017

09.Dez.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia nublado mas sem chover. Fomos a mais uma visita à campa da nossa querida e hoje levámos um ramin…
Read More
1 semana ago09.Dez.2017
03.Dez.2017

03.Dez.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, sábado, não existiram condições para a nossa habitual visita semanal à campa da nossa querida…
Read More
2 semanas ago03.Dez.2017

[powr-hit-counter id=ec3cdca0_1481743600846]