134: Aprende a tirar o quebranto (mau-olhado) – Rezas populares

Para quem não sabe, o quebranto, vulgarmente conhecido como “mau-olhado”, é o resultado de energias negativas que pessoas lançam umas às outras. Essa energia negativa normalmente resume-se a pensamentos negativos e/ou inveja.

Por vezes esta inveja que nos lançam não é propositada, mas basta que alguém tenha pensamentos maus sobre nós que nos está a lançar más energias.

Segundo a sabedoria popular existe um ritual, muito antigo, que ajuda a acabar com as más energias e fará com que a sua vida comece a correr melhor.

quebrantoRitual:
  • Comece por encher um prato de sopa com água.
  • A seguir faça a seguinte reza:

“Deus te viu
Deus te criou
Deus te livre
De quem para ti mal olhou.
Em nome do Pai, do Filho,
e do Espírito Santo,
Virgem do Pranto,
Tirai este quebranto.”

  • Depois da reza deite 5 pingas de azeite no prato com água.
  • Se o azeite se juntar todo numa só bolha é sinal de que não está a sofrer de mau-olhado.
  • Se o azeite se espalhar é sinal que a pessoa tem quebranto. Neste caso, deverá repetir o procedimento até que o azeite deixe de se espalhar. Quando isso acontecer, é sinal que o quebranto foi quebrado.

Fonte: asenhoradomonte.com
logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=b7908c22_1480535690241]

133: 30.Nov.2016

0-lutotransp200A pedido insistente à agência funerária que tratou do funeral da Tina, foi hoje recebido o dito recibo que, sem qualquer comentário adicional, passo a transcrever com excepção do nome da agência e outros elementos identificativos da falecida e meus.

despesasfuneral03despesasfuneral02logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=a09bbccc_1480516352867]

132: 28.Nov.2016

06:00 horas da madrugada. Na rotineira vigilância nocturna a minha filha, dei com ela, mais uma vez, em coma hipoglicémico (32). Utilizei uma ampola de glucose a 30% (Labesfal), ampola esta que me foi deixada pela última intervenção do INEM à Vera.

Resultou dado que minutos depois começou a recuperar e evitou mais uma chamada para o INEM. E vou ter mesmo de comprar uma caixa destas ampolas (100) na farmácia, dado que a empresa que as distribui não vende directamente ao público.

Hoje, se o dia estiver sem chuva forte, iremos ao cemitério para mais uma visita à nossa querida Tina.

16:20 horas: chegámos agora a casa vindos do cemitério e das compras. Tínhamos encomendado à florista uma coroa pequenina com um buraco no centro por onde entrasse o copo das flores. A imagem mostra o conjunto. Ficou lindo.

28112016_0328112016_02As duas rosinhas que lá deixámos a semana passada, ainda estavam perfeitas. A chuva que caiu, cuidou delas…

logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=81445213_1480321277926]

131: 25.Nov.2016

0-lutotransp200Habitual e anualmente em algumas empresas, as administrações ou os trabalhadores organizam os chamados jantares de Natal, embora este ainda esteja a um mês de distância, mas como existem pessoas que vão passar esta quadra às suas origens, este ano os trabalhadores e ex-trabalhadores da empresa onde a minha filha trabalhou durante mais de 30 anos e que foi objecto de despedimento colectivo parcial, organizaram um jantar-convívio para o dia de hoje, a fim de relembrar amizades, camaradagem e colegas.

Assim e para baixar a carga negativa em que andamos, vamos os dois a esse jantar dado que também é extensível a familiares dos trabalhadores e ex-trabalhadores da empresa.

Penso fazer uma reportagem do evento – se tiver condições para isso – e depois coloco-a aqui.

logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=b42cc95a_1480072987550]

130: 24.Nov.2016

A minha filha recebeu hoje uma carta da directora da Segurança Social, em que informava que o processo de subsídio de desemprego tinha sido deferido por um período de 1.140 dias (38 meses ± 3 anos e 2 meses), com início em 8 de Novembro, data em que o processo deu entrada no IEFP e não na data do desemprego (04.11.2016).

Mais informa que o valor agora calculado, será reduzido em 10% a partir do 181º. dia de subsídio.

Esclarece também que, em caso de não concordância com os termos da decisão, poderá recorrer hierarquicamente para o Presidente do Conselho Directivo do Instituto de Segurança Social no prazo de 3 meses ou impugnar contenciosamente no prazo de 3 meses.

Um colega dela, que se encontra na mesma situação de despedimento colectivo, foi à SS e informaram-no que o pagamento do subsídio de desemprego possivelmente se fará em Janeiro do próximo ano. Não sei se no princípio, se no meio, se no final do mês.

Nos entretantos, a pessoa debilitada psicologicamente pelo facto de com 50 anos já não ter qualquer esperança de conseguir outro emprego porque é muito “velha” para os empregadores nacionais, mas ainda muito “nova” para a reforma, tem de pagar a renda da casa, a água, a electricidade, o gás, a alimentação, os transportes (colectivos) assim como as despesas inesperadas que parecem cair todas nestas alturas de fraqueza financeira.

Segundo informação prestada por uma leitora deste blogue que deduzo encontrar-se dentro da matéria versada, tudo bateu certo com o que nos indicou. O problema encontra-se “nos entretantos” entre a data de deferimento do processo e a data de início de pagamento do subsídio. Porque se não for paga a água, cortam-na; se não for paga a electricidade, cortam-na, se não for pago o gás, cortam-no, se não for paga a renda da casa, pode existir motivo para o senhorio executar um despejo e no que toca à alimentação, vai-se remediando com umas sopas, umas sandes, isto se os fornecimentos atrás mencionados não forem cortados, porque pelos vistos, todo o mundo está-se borrifando para que as pessoas não tenham dinheiro para pagar os seus compromissos por terem ficado sem rendimentos de trabalho. E como reza o velho ditado, quem não tem dinheiro, não tem vícios…

Porque isto de ter casa, electricidade, água e gás, são vícios que não são para todos, além de que ter uma alimentação minimamente digna, também não é para todos, já não mencionando quando tiver de se deslocar, não o poder fazer porque o dinheiro não chega para o passe social.

Como dizia o outro, é a vida pá…!

logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=e57e378f_1480006284467]

129: Número de novos casos de demência está a diminuir

Regularmente aos sábados Margarida Monteiro almoça com a mãe, Maria Monteiro, 85 anos, que tem Alzheimer há cinco. “Estava repetitiva e algumas histórias não batiam certo. Foi ao neurologista e iniciou o tratamento para a doença." Margarida acredita que a vida ativa da mãe contribuiu para que os sinais não fossem tão evidentes. “Tinha o vício das palavras cruzadas e lia muito. Era uma pessoa muito ativa socialmente. Tenho a certeza que teve influência”.
Regularmente aos sábados Margarida Monteiro almoça com a mãe, Maria Monteiro, 85 anos, que tem Alzheimer há cinco. “Estava repetitiva e algumas histórias não batiam certo. Foi ao neurologista e iniciou o tratamento para a doença.” Margarida acredita que a vida ativa da mãe contribuiu para que os sinais não fossem tão evidentes. “Tinha o vício das palavras cruzadas e lia muito. Era uma pessoa muito ativa socialmente. Tenho a certeza que teve influência”.

Mais escolaridade e maior controlo dos riscos cardiovasculares ajudam a evitar doença. Portugal pode acompanhar tendência

Os novos casos de demência estão a diminuir. É esta a conclusão de um estudo realizado nos Estados Unidos que analisou mais de 21 mil pessoas em dois momentos: 2000 e 2012 e que revelaram que a taxa de incidência passou de 11,6% para 8,8%.Os dados vão ao encontro de outros estudos feitos na Europa, nomeadamente Reino Unido, que mostraram a mesma tendência.

Um sinal positivo que contraria as estimativas há muito traçadas: que as demências iriam aumentar muito com o envelhecimento da população. Mais educação e menos riscos cardiovasculares são fatores apontados como fundamentais na mudança desta equação. Portugal também pode acompanhar a tendência se continuar a apostar em políticas de saúde pública e com o aumento da escolaridade, dizem os especialistas contactos pelo DN.

O estudo norte-americano, publicado no jornal JAMA Internal Medicine, avaliou pessoas a partir dos 65 anos. A maior percentagem de casos de demência – onde a idade é um dos principais fatores de risco – foram detetados em pessoas acima dos 85 anos. Ao mesmo tempo o trabalho mostrou que o nível de escolaridade aumentou no mesmo período (cerca de um ano), sugerindo que os níveis de educação e culturais podem ser protetores e retardar o surgimento e evolução da doença. Mas este pode não ser o único fator importante, ainda que não tenha sido possível estabelecer uma relação direta: a diminuição dos riscos cardiovasculares também podem ter um peso importante. Embora o estudo revele que existem mais pessoas com diabetes e hipertensão, o diagnóstico precoce e o acesso a medicação correta estar a atenuar esse efeito.

dn23112016_02

“Existem seis estudos que apontam para a redução da incidência. Pensa-se que na causa destes resultados podem estar o maior controlo do risco cardiovascular e a chamada reserva cognitiva. A escolaridade é um indicador importante. Mas é importante perceber que estes resultados não são consensuais e dizer que há uma redução da taxa de incidência (novos casos) não é o mesmo que dizer que haja uma redução da prevalência (casos totais)” afirma ao DN Isabel Santana, investigadora da Faculdade de Medicina da Universidade de de Coimbra.

A neurologista explica que há uma relação entre a doença e a idade. Com a redução dos riscos cardiovasculares, as pessoas vão viver mais anos e dessa forma aumenta o número de pessoas que poderão desenvolver a doença. “Mas os resultados do estudo são uma boa novidade. É sinal que estas doenças são preveníveis. Até hoje não tinha havido uma medida de prevenção eficaz”, diz Isabel Santana.

Poderemos esperar o mesmo em Portugal? “Não existem estudos nacionais, mas podemos dizer que as taxas de prevalência dos vários países são sobreponíveis. Em principio seguiremos o mesmo padrão. Existem vários planos estratégicos para controlo de fatores de risco e houve uma revolução cultural enorme nos últimos anos com o aumento dos anos de escolaridade”, aponta.

António Leuschner, presidente do Conselho Nacional de Saúde Mental, reforça a ideia: “Esta é uma tendência que se apurou nos últimos três a cinco anos, contrariando as muitas previsões que com o envelhecimento populacional muito acentuado haveria um aumento da incidência. Isto quererá dizer que haverá menos novos casos”, refere o psiquiatra, salientando que “o risco de demência é menor quanto maior é o nível de literacia e o nível de escolaridade atingido”. Quanto a Portugal, “se o nível de acesso aos cuidados for bom, se comermos melhor, se reduzirmos o consumo de álcool e tabaco, com o nível de escolaridade é razoável esperar que a população que terá 65 anos daqui a 15 anos tenha níveis de literacia superiores e condições melhores. Mas se essas condições não existirem, não podemos esperar milagres. É fundamental que não se pare o processo para não se andar para trás”, alerta.

Vítor Oliveira, presidente do Congresso de Neurologia, que decorre entre hoje e sábado em Lisboa, lembra que “quanto mais próximos estivermos dos países desenvolvidos, maior semelhança teremos com eles”. Mas há um grande desafio que Portugal tem de ultrapassar e pode ter peso nos resultados: “O grande drama é o Acidente Vascular Cerebral (AVC) que ainda é a primeira causa de morte em Portugal enquanto que na média europeia e nos EUA está em terceiro lugar. Um quarto das demências são vasculares e o AVC é uma das causas. Há margem para tratar melhor e a prevenção é importante: mais exercício, redução do consumo de sal, da diabetes, menos sedentarismo e apostar num envelhecimento activo”.

Jornal Diário de Notícias
23 DE NOVEMBRO DE 2016
00:30
Ana Maia

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=6bc01def_1479905659391]

128: 21.Nov.2016

.

0-lutotransp20006:30 horas da manhã, tive de chamar o INEM dado que a Vera estava em coma hipoglicémico (valor = 30) e não conseguia recuperá-la.

Levaram 15 minutos a chegar e saíram 30 minutos depois, contudo, o enfermeiro também não estava operacional pois pediu para ir duas vezes à casa de banho e a assistência à minha filha foi quase toda feita pelo colega.

Penso que um profissional desta área deveria retirar-se até estar operacional.

Apesar de tudo, a Vera recuperou e foi deitar-se. E as preocupações não param…

logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=8ef37d43_1488652903256]

127: 18.Nov.2016

4mesesHoje, fomos visitar – eu e a Vera – de novo a campa da Tina e deixar-lhe duas rosas, uma amarela e uma vermelha, flores que ela adorava entre outras. 4 meses se passaram desde que nos deixaste e a dor e a saudade não aliviam um milímetro…

Nunca te esqueceremos. Descansa em Paz minha querida.

18112016_0118112016_02

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=79e14050_1488652936497]

126: 14.Nov.2016

0-lutotransp200

Hoje, fomos fazer uma visita à nossa querida Tina e colocar mais um raminho de flores na sua campa.

Ainda não foi desta que levámos as “ferramentas” para a limpeza – pano e vassoura -, mas para a próxima não vão falhar.

14112016_01

14112016_02

14112016_03

14112016_04

logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=0bebc40f_1488652967830]

125: 11.Nov.2016

0-lutotransp200Um dia que desde há 54 anos tenho tentado passar a dormir mas não consigo. Hoje, é o Dia de Aniversário do meu querido e saudoso Pai que me deixou quando eu apenas tinha 16 anos de idade.

Um Amigo, um Companheiro, um Camarada, um Pai que rebenta com a escala de classificação porque não existem estrelas suficientes para o classificar.

011_500Conheceu a Tina e foi ele um dos que me incentivou a namorar com ela dizendo que era uma moça bonita e educada e que não a podia deixar “fugir”.

Nasceu em Olhão, pescador com meu Avô paterno, teve um negócio de pirolitos e era conhecido pelo Chico dos Pirolitos. Pirolito era uma bebida tipo gasosa, cujas garrafas possuíam um berlinde (esfera de vidro) com que os jovens se entretinham na rua com as suas brincadeiras da época.

Depois passou para o futebol, jogou no “Olhanense” e depois foi contratado para “Os Belenenses”, clube onde terminou a sua carreira de futebolista em 1945/46, ano em que eu nasci e em que “Os Belenenses” foram Campeões Nacionais pela última vez na sua história.

Defesa central, era conhecido por uma das 3 Torres de Belém – dada a sua envergadura física de quase dois metros – embora ninguém se dignasse classificá-lo como tal, pelo menos nas notícias que tenho lido da época e nem aquando do seu funeral, os então dirigentes de “Os Belenenses” tiveram a dignidade de enviarem um contínuo do clube com a bandeira do clube para colocar em cima do seu caixão, atitude que nunca lhes perdoei. Apesar de Francisco Gomes, Defesa Central de “Os Belenenses” ter recebido do clube a Medalha de Valor e Mérito Desportivo.

Descansa em Paz meu querido Pai e se existe Vida para Além da Morte, toma conta da tua nora de que tanto gostavas.

006_700

logo_transp_200

29.Abr.2017

29.Abr.2017

20 horas ago cuidador cuidador
Habitual visita de sábado à tua campa, mais um novo raminho de flores lindas, as da semana passada a…
Read More
20 horas ago29.Abr.2017
22.Abr.2017

22.Abr.2017

1 semana ago cuidador cuidador
Dia da visita semanal à campa da Tina. As flores estavam boas mas o copo estava seco, sem um pingo d…
Read More
1 semana ago22.Abr.2017
18.Abr.2017 - 9 meses de eterna saudade

18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade

2 semanas ago cuidador cuidador
Faz hoje nove meses que partiste, deixando-nos com uma Saudade sem fim e uma dor incurável. Onde qu…
Read More
2 semanas ago18.Abr.2017 – 9 meses de eterna saudade
15.Abr.2017

15.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Mais uma visita à campa da Tina, véspera de Domingo de Páscoa, o primeiro que não celebramos em famí…
Read More
2 semanas ago15.Abr.2017
13.Abr.2017

13.Abr.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Depois de tantos anos de constante desgaste psicológico, como cuidador de minha esposa, sem qualquer…
Read More
2 semanas ago13.Abr.2017

[powr-hit-counter id=a72646a4_1488652996555]