104: 10.Out.2016

0-lutotransp200Hoje, enchi-me de “coragem” e fui visitar a campa de minha esposa com minha filha Vera, mas ainda não estou bem preparado para o acto. É doloroso, traz muitas recordações e pesar pela forma como ela partiu.

Agravado com o facto de da última vez em que coloquei um copo de zinco na campa para suportar as flores e hoje esse copo estava na campa ao lado mas vazio! Será que as pessoas deixaram de respeitar os vivos e ainda mais, os mortos?

copo_campa2

Será que já chegámos a este ponto de profanação de campas – para não dizer roubo -, mesmo de um artigo singelo, sem valor comercial? É o vale tudo minha gente? Porra, pá!

A campa ainda não foi arranjada porque não tenho orçamento para pagar € 450,00 e a família da Tina não ter avançado com nenhuma proposta para ajudar. Infelizmente…

logo_transp_200

18.Nov.2017

18.Nov.2017

7 dias ago cuidador cuidador
Deixaste-nos há 16 meses, mas continuas bem viva nos nossos corações minha querida. Daqui a pouco va…
Read More
7 dias ago18.Nov.2017
11.Nov.2017

11.Nov.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Os dias da visita à campa da Tina são dias sempre muito tristes. Mas o que torna ainda mais triste e…
Read More
2 semanas ago11.Nov.2017
05.Nov.2017

05.Nov.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, devido à chuva que caíu, não pudemos ir à nossa habitual visita de Sábado, mas fomos hoje, co…
Read More
3 semanas ago05.Nov.2017
Dia de Finados

Dia de Finados

3 semanas ago cuidador cuidador
O Dia de Finados foi atribuído por quem entendeu que os mortos deveriam ser lembrados neste dia, ten…
Read More
3 semanas agoDia de Finados
28.Out.2017

28.Out.2017

4 semanas ago cuidador cuidador
Quem tudo quer, tudo perde... Um ditado antigo mas sempre actualizado. Hoje, é dia 28 de Outubro e o…
Read More
4 semanas ago28.Out.2017

[powr-hit-counter id=dcc7e2cc_1488653927640]

103: Petição em defesa do estatuto de cuidador entregue quarta-feira no Parlamento

No mesmo dia vai ser realizado um cordão humano de homenagem, às 13 horas, em Lisboa.

rr09102016

Um grupo de cuidadores vai ao Parlamento na quarta-feira à tarde entregar a petição que defende a criação do Estatuto do Cuidador informal de Doentes de Alzheimer e outras demências.

Mas antes, às 13 horas, vai ser organizado um cordão humano de homenagem aos doentes, cuidadores e ex-cuidadores, revelou à Renascença Sofia Figueiredo, uma das promotoras da petição.

Até agora já foram recolhidas quase 9400 assinaturas online mas também há que contar com as assinaturas tradicionais, em papel.

O objectivo da criação do Estatuto é o reconhecimento social e jurídico dos cuidadores informais, normalmente familiares. Pede também que essas pessoas tenham direito a redução do horário de trabalho em 50%, sem perda de vencimento, e benefícios fiscais, à semelhança do que já existe para as famílias que têm os seus doentes em lares.

Reforço do apoio a instituições para formação e aconselhamento de pessoas com demência ou cuidadores, direito a uma pensão de sobrevivência após a morte do doente e que o tempo enquanto cuidador conte para a reforma são algumas das medidas reivindicadas na petição.

Rádio Renascença
09 Out, 2016 – 19:05

Boa sorte para os que obtiverem frutos desta petição!

logo_transp_200

18.Nov.2017

18.Nov.2017

7 dias ago cuidador cuidador
Deixaste-nos há 16 meses, mas continuas bem viva nos nossos corações minha querida. Daqui a pouco va…
Read More
7 dias ago18.Nov.2017
11.Nov.2017

11.Nov.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Os dias da visita à campa da Tina são dias sempre muito tristes. Mas o que torna ainda mais triste e…
Read More
2 semanas ago11.Nov.2017
05.Nov.2017

05.Nov.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, devido à chuva que caíu, não pudemos ir à nossa habitual visita de Sábado, mas fomos hoje, co…
Read More
3 semanas ago05.Nov.2017
Dia de Finados

Dia de Finados

3 semanas ago cuidador cuidador
O Dia de Finados foi atribuído por quem entendeu que os mortos deveriam ser lembrados neste dia, ten…
Read More
3 semanas agoDia de Finados
28.Out.2017

28.Out.2017

4 semanas ago cuidador cuidador
Quem tudo quer, tudo perde... Um ditado antigo mas sempre actualizado. Hoje, é dia 28 de Outubro e o…
Read More
4 semanas ago28.Out.2017

[powr-hit-counter id=abdbd366_1488653952834]

102: Quatro meses de espera por uma consulta de psicologia

José Carlos Marques/Global Imagens
José Carlos Marques/Global Imagens
Falta de profissionais limita resposta. Ministério da Saúde vai reforçar agrupamentos de centros de saúde até final do ano

A falta de profissionais faz com que existam utentes a esperar quatro meses por uma primeira consulta de psicologia ou que consultas de seguimento sejam marcadas com um mês ou mais de intervalo no Serviço Nacional de Saúde (SNS), onde existem apenas 553 psicólogos, denuncia o bastonário da Ordem dos Psicólogos, Telmo Baptista, que considera serem necessário mais 1500. O Ministério da Saúde garantiu ao DN que está a ser implementado um plano para que até fim do ano todos os agrupamentos de centros de saúde (ACES) tenham pelo menos um psicólogo.

“Os recursos humanos disponíveis são muito poucos e não é possível dar resposta a tudo. Os tempos de espera para primeira consulta são grandes – de três e quatro meses em alguns centros de saúde – e noutros locais não há, porque não existem profissionais. As consultas de seguimento são marcadas com intervalos de um ou dois meses. Depressão, ansiedade, stress, consumos excessivos, problemas comportamentais nas crianças são tudo intervenções que precisam de continuidade para que possam ser eficazes”, afirmou Telmo Baptista, que salienta os sinais positivos do Ministério da Saúde de querer reforçar a área: “Já foi constituída a comissão que vai avaliar a distribuição e a necessidade de recursos humanos.”

Mulheres, idosos, crianças e jovens são alguns dos grupos de risco a situações de ansiedade e depressão. Dar resposta antes que a doença se instale seria o ideal. Mas não está a ser possível fazê-lo. “O que fazem na maioria é remediação. Há pouco tempo ou nenhum para actuar junto das pessoas que estão mais ou menos até que lhe acontece algo difícil e é nessa altura que precisam de ajuda para lidarem melhor com isso e não adoecerem”, diz Isabel Trindade, presidente da delegação regional do Sul da Ordem.

Questionado pelo DN o Ministério da Saúde revelou que até ao final do ano haverá mais psicólogos nos centros de saúde. “O ministério possui uma política activa no sentido de dotar os cuidados de saúde primários com psicólogos, por entender que trazem um valor acrescentado em termos de resposta. Nesse sentido está a ser implementado um plano de, até final deste ano, dotar todos os ACES [há 46] com pelo menos um psicólogo”.

Diário de Notícias
10 DE OUTUBRO DE 2016 | 00:51
Ana Maia

Psicólogos??? O que é isso? Uma nova marca de salsichas? Nunca tive nenhum (e bem precisava/preciso), não me foi recomendado nenhum, nem sei se o centro de saúde tem algum em stock…

logo_transp_200

18.Nov.2017

18.Nov.2017

7 dias ago cuidador cuidador
Deixaste-nos há 16 meses, mas continuas bem viva nos nossos corações minha querida. Daqui a pouco va…
Read More
7 dias ago18.Nov.2017
11.Nov.2017

11.Nov.2017

2 semanas ago cuidador cuidador
Os dias da visita à campa da Tina são dias sempre muito tristes. Mas o que torna ainda mais triste e…
Read More
2 semanas ago11.Nov.2017
05.Nov.2017

05.Nov.2017

3 semanas ago cuidador cuidador
Ontem, devido à chuva que caíu, não pudemos ir à nossa habitual visita de Sábado, mas fomos hoje, co…
Read More
3 semanas ago05.Nov.2017
Dia de Finados

Dia de Finados

3 semanas ago cuidador cuidador
O Dia de Finados foi atribuído por quem entendeu que os mortos deveriam ser lembrados neste dia, ten…
Read More
3 semanas agoDia de Finados
28.Out.2017

28.Out.2017

4 semanas ago cuidador cuidador
Quem tudo quer, tudo perde... Um ditado antigo mas sempre actualizado. Hoje, é dia 28 de Outubro e o…
Read More
4 semanas ago28.Out.2017

[powr-hit-counter id=bb85db1a_1488653982600]