62: 26.Ago,2016

0-lutotransp200Existe certo tipo de pessoas que afirmam nas redes sociais e em jornais online, a propósito de certas notícias, que têm nojo em serem Portugueses. Discordo completamente. Eu tenho muita honra em ser Português. Tenho é NOJO de ter políticos que (des)governaram Portugal depois do golpe de Estado do 25 de Abril’74 e que o levaram à ruína económica e social. Desses, é que eu tenho NOJO!

Ainda não recebi qualquer resposta ao meu pedido de transferência de médica de família, a mesma que “acompanhou” minha esposa até quase à véspera da sua morte, porque fui informado pelos serviços do Centro de Saúde, quando necessitei de uma consulta no princípio deste mês, que a médica estava doente e possivelmente durante este mês de Agosto não iria estar presente.

Hoje, vim a saber através de outros doentes que têm a mesma médica de família que a “doença” dela era GRAVIDEZ!

Bom, se a gravidez é doença (exclusivamente na classe médica porque nunca tinha ouvido falar nessa “doença”), compreende-se então porque razão a senhora deixou minha esposa definhar até à sua morte porque não era o trabalho de duas enfermeiras virem cá a casa 3 vezes por semana – e já nas últimas semanas de vida dela -, a fim de limparem as úlceras e colocarem novos pensos, com EXPOSIÇÃO ÓSSEA e cheiro fétido (relatório da urgência do hospital de S. Francisco Xavier) que ela própria constatou porque em duas vezes em que esteve cá em casa, que seria a via indicada para a situação decorrente mas sim o seu internamento hospitalar, não nessa altura, mas muito, muito antes conforme eu vinha a solicitar com insistência.

Minha esposa faleceu por ter entrado em falência respiratória devido a choque séptico provocado pela infecção das referidas úlceras. Será que uma médica não tem conhecimento disto?

06072016_03

06072016_04

06072016_05

1mesdesaudade

0-assinatura

18.Jul.2016 - 18.Jun.2018
cuidador cuidador 2 dias ago

Há 23 meses que partiste e ainda parece que foi ontem... Não te esquecemos minha querida, vives no… Read More

18.Jul.2016 – 18.Jun.2018
12.Jun.1964 - 12.Jun.2018
cuidador cuidador 7 dias ago

Faz hoje 54 anos que começámos a namorar. Foi num Baile dos Santos Populares no Mercado de Algés ond… Read More

12.Jun.1964 – 12.Jun.2018
09.Jun.2018
cuidador cuidador 1 semana ago

Mais um sábado que falhei a visita à campa da Tina. Não tenho andado lá muito "católico" e o tempo t… Read More

09.Jun.2018
02.Jun.2018
cuidador cuidador 2 semanas ago

Hoje, foi a Vera a única visita à campa da nossa querida Tina dado que não me encontrava em condiçõe… Read More

02.Jun.2018
26.Mai.2018
cuidador cuidador 3 semanas ago

Dia de visita à campa da nossa querida Tina. Mais um raminho de flores compradas pela Vera para junt… Read More

26.Mai.2018

[powr-hit-counter id=0d3630ab_1488655459117]