59: 20.Ago.2016

0-lutotransp200Dado que o processo de pedido de subsídio de funeral deu entrada na Caixa Geral de Aposentações, este mês (19 de Agosto) já não foi processada a pensão da Tina, o que considero correcto.

Veremos é se a celeridade com que este corte foi efectuado, será proporcional ao pagamento do subsídio de funeral e à pensão a que o viúvo tem direito. Até à data ainda nada foi recebido a não ser uma certa pressão da agência funerária a perguntar se já tinha sido efectuado o pagamento dos seus serviços no que foram informados que o combinado, de acordo com a proposta oferecida aquando da requisição desses serviços, era a de que o pagamento seria efectuado quando recebesse o subsídio de funeral por parte da CGA.

Por isso e dadas as circunstâncias em que o Estado corta na data mas não paga na data, considero que este mesmo Estado não pode ser considerada pessoa de bem e além disso é um Estado ladrão como a seguir provo.

Aquando da campanha para as Legislativas de 2011, Pedro Passos Coelho, um dos concorrentes a primeiro-ministro, entre as muitas aldrabices que impingiu aos Portugueses foi esta que esteve (não sei se ainda lá se encontra) na sua conta do Twitter:

“Todos aqueles que produziram os seus descontos e que têm hoje direito às suas reformas ou às suas pensões, deverão mantê-las no futuro, sob pena do Estado apropriar-se daquilo que não é seu – Pedro Passos Coelho, Campanha Eleitoral a 19 de Maio de 2011”.

Ora a quem se apropria daquilo que não é seu, neste caso, o Estado Português, chama-se LADRÃO. Desconheço outro adjectivo apropriado a esta situação concreta. É que o Estado Português, representado na altura pela pessoa do então primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, ROUBOU 50 euros a uma pensão de 240,00 euros de minha esposa, desde 01 de Janeiro de 2012 até 2015, além de cortes nos subsídios de férias e de Natal de 2011, conforme notícias da época:

Governo corta 50% do subsídio de Natal

http://www.dn.pt/portugal/interior/governo-corta-50-do-subsidio-de-natal-1893470.html

Diário de Notícias 30 DE JUNHO DE 2011 15:03

Função Pública fica sem subsídios de férias e de Natal até 2013

http://economico.sapo.pt/noticias/funcao-publica-fica-sem-subsidios-de-ferias-e-de-natal-ate-2013_129011.html

jornal Económico 14 Out 2011

Quer pensões atribuídas, quer subsídios de férias e de Natal, são bens adquiridos pelos pensionistas e reformados e todo aquele que retire UM CÊNTIMO a esses valores, não passa de um reles ladrão.

0-assinatura

23.Set.2017
cuidador cuidador 3 dias ago

Nova visita à campa da nossa querida Tina. Catorze meses depois de ter baixado à terra para a sua úl… Read More

23.Set.2017
19.Set.2017
cuidador cuidador 7 dias ago

Ontem fez 14 meses que nos deixaste para sempre; hoje, faz 14 meses que desceste à tua última morada… Read More

19.Set.2017
18.Set.2017
cuidador cuidador 1 semana ago

A nossa Eterna Saudade e o nosso pensamento estão sempre em ti minha querida. Partiste há 14 mese… Read More

18.Set.2017
16.Set.2017
cuidador cuidador 1 semana ago

Hoje, como habitualmente todos os sábados eu e a Vera não vamos visitar a nossa querida à sua última… Read More

16.Set.2017
09.Set.2017
cuidador cuidador 2 semanas ago

Dia de visita à campa da nossa querida Tina. Hoje, ficaram dois conjuntos com três flores cada a jun… Read More

09.Set.2017

[powr-hit-counter id=f5c74d9e_1488655554796]